LEITORES DO MEGA MÍDIA!

SURPREENDA SEUS CLIENTES!

SURPREENDA SEUS CLIENTES!
ANUNCIE AQUI E SINTA A DIFERENÇA!

CURTA MEGA MÍDIA NO FACEBOOK!


ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO MEGA MÍDIA!

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

O RÁDIO: RDS - RADIO DATA SYSTEM

RDS – Radio Data System

O que é?

Conhecido popularmente como RDS, o Radio Data System é um sistema de transmissão de dados digitais usando pelas emissoras de rádio que operam em FM. O ouvinte que possui essa tecnologia em seu receptor pode receber mensagens de texto enviadas pela emissora sintonizada. Algumas rádios brasileiras, em especial as de São Paulo, utilizam o sistema para informar promoções, programação e também os nomes das músicas executadas naquele exato momento pela emissora.

O sistema é utilizado por muitas emissoras de rádio brasileiras, especialmente para a exibição do nome da emissora no visor do receptor do ouvinte. Aparelhos de rádio FM instalados em alguns carros e também rádios portáteis como celulares com FM dispõe dessa tecnologia de recepção RDS.

Técnica:

O sistema Radio Data System utiliza uma portadora secundária de 57 KHz para enviar dados à velocidade de 1187,5 bps. Os 57 KHz são a terceira harmônica da faixa de FM estéreo, por isso, não causam interferências com os canais de som. Trata-se de outro transmissor que pode não ser sintonizado a grandes distancias, ficando restrito apenas ao áudio da emissora. Conforme os obstáculos na região como relevo, outras torres transmissoras e prédios, a recepção pode ficar mais lenta ou embaralhada.

Existem vários sistemas diferenciados de RDS. As emissoras de rádio em FM precisam regularizar seu uso junto a Anatel, órgão que fiscaliza a radiodifusão brasileira. Alguns receptores presentes no mercado brasileiro possibilitam o acesso a todas as tecnologias presentes no sistema RDS.

As principais opções do RDS no Brasil

Conheça alguns recursos do RDS, inclusive as faixas que estão disponíveis na maioria dos receptores FMs que captam o sistema (inclusive celulares com FM):

PS: Tradicional faixa de 8 caracteres. Geralmente usada para mostrar o nome da rádio e outras informações rápidas (inclusive os nomes das músicas). É a função de maior disponibilidade nos receptores e geralmente é utilizada "piscando" as palavras devido o seu curto espaço para texto. Existem rádios que inserem frases mais longas deslocando os caracteres da direita para a esquerda.

RT: Tem crescido nos receptores e na utilização por parte das FMs. Comporta até 64 caracteres e geralmente mostra nomes e slogans das emissoras, além de outras identificações. Também é possível introduzir o nome das músicas e outros detalhes da grade, como fazem a 89 A Rádio Rock FM 89.1 de São Paulo e as estações da Rádio T FM no Paraná. Em Florianópolis as FMs jovens utilizam essa função para divulgar eventos promovidos por essas rádios.

PTY: Pouco utilizado. É o gênero de programação da emissora. Comum ver rádios "jovens/pop" com classificação "country" e populares como "soft rock". Apesar da pouca utilização, ela é importante. Muitos receptores novos conseguem organizar as rádios por gêneros, principalmente celulares com FM e rádios automotivos.

O Tudo Rádio fechou uma enquete sobre a importância do RDS para o rádio e para os ouvintes: clique aqui e leia sobre.

Todas as funções

Confira logo abaixo as funções do RDS conforme a tecnologia empregada. Vale lembrar que muitas delas não são utilizadas por emissoras brasileiras e outras já são consideradas do “pacote de rádio digital”, ainda não empregadas no Brasil. O rádio digital deverá estrear em nosso país a partir de 2009.

AF (Alternate frequencies) – O aparelho receptor seleciona a sintonia mais adequada de determinada rádio. Através dessa tecnologia é possível que a rádio induza uma sintonia mais adequada para o ouvinte, fazendo a troca automática da freqüência. Essa tecnologia já está presente em nosso país, porém não é utilizada pelas emissoras brasileiras.

CT (Clock Time) – Basicamente um relógio que exibe a hora enviada pela emissora.

EON (Enhanced Other Networks) – Parecido com o funcionamento de um GPS on-line, permitindo ter acesso a condições do trânsito em grandes cidades. Não é utilizado no Brasil.

PI (Programme Identification) – Codificação que identifica a emissora sintonizada.

PS (Programme service)- Sistema comum de RDS e muito utilizado pelas emissoras brasileiras. Permite visualizar no display do receptor um texto de até oito caracteres. Nesse sistema está incluso o nome da emissora, slogan, nome de programas e também o nome das músicas executadas naquele momento pela emissora em FM.

PTY (Programme Type) – Auxilia na busca de uma estação digital. É possível achar uma emissora por gênero.

RT (Radio Text)- Sistema que permite a visualização de textos em até 64 caracteres. Uma boa saída para emissoras que trabalham especialmente com jornalismo, podendo informar as condições climáticas, de trânsito e gerar manchetes no aparelho receptor do ouvinte.

FONTE: TUDORADIO.COM

AUTOR: MEGA MÍDIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MEGA MÍDIA descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU